De pequenos horticultores à imponente arquitetura paisagística

Em vez de roda dentada e corrente de aço: nossa solução de acionamento com correias trapezoidais nervuradas reduz o peso e o ruído dos sistemas de triagem móveis.

190326_siebmaschine_1-(1).jpgJá se passaram 68 anos desde a primeira Exposição Nacional de Jardinagem (BuGa) em Hanôver – uma mostra colorida de flores e plantas que prestigia o desempenho de trabalhos paisagísticos. Desde então, a BuGa vem atraindo amantes de plantas, jardinagem e arquitetura paisagística em diferentes cidades alemãs a cada dois anos. Os expositores apresentam uma variedade de flores e plantas, bem como paisagismo moderno, durante seis meses e em vários locais do centro das cidades. Este ano, a BuGa chega a Heilbronn, em Baden-Württemberg. Aqui a exposição também será integrada ao conceito da cidade atual e procurará, durante o evento, promover uma paisagem urbana mais verde de forma sustentável. Os parques e jardins existentes serão redesenhados, além de serem criados novos espaços verdes. Mais de um milhão de bulbos de flores foram plantados em quase 40 hectares, alguns até mesmo com as mãos. Felizmente, a equipe da BuGa também pôde contar com suporte mecânico para outras ações.

Hortelões e agricultores frequentemente se deparam com sucata ao revirar o solo de áreas residenciais, parques e jardins. Para a filtragem desse material, utiliza-se equipamentos de peneiramento especialmente projetados.600.000 metros cúbicos de solo foram movidos dentro do terreno. Isso corresponde a uma fila de caminhões carregados com cerca de 600 km de extensão. Ao escavar o solo, os responsáveis encontraram mais de 300 toneladas de sucata que, graças a modernas máquinas de triagem, puderam ser retiradas do material do solo. Assim, a maior parte do material do solo foi restituída ao local.

Peneiramento de misturas do solo com baixo ruído – saiba como

Tanto pequenos horticultores como jardineiros e paisagistas frequentemente encontram fragmentos no solo ao reconstruir e escavar áreas residenciais, parques e jardins. Para filtrá-lo, são utilizados equipamentos de peneiramento especialmente projetados. Idealmente, eles devem manter os níveis de ruído baixos para os moradores locais e, ao mesmo tempo, não depositar grande volume na balança, porque isso dificulta o transporte.

Para atender a esses requisitos, a firma Zemmler Siebanlagen, sediada em Massen-Niederlausitz, na Alemanha, desenvolveu o sistema de peneiramento móvel MS1000. Com um peso máximo de 1800 kg, é de longe a máquina mais leve do portfólio. Para isso, os técnicos da Zemmler e nossos especialistas em sistemas de acionamento otimizaram ainda mais o acionamento da MS1000. Como resultado, a ideia simples e engenhosa de substituir as rodas dentadas e correntes normalmente usadas em sistemas de tambor por uma correia trapezoidal nervurada. "A corrente e a coroa têm uma alta transmissão de energia e são muito robustas e confiáveis em sua construção", diz Lutz Jänisch, gerente de serviços da Zemmler Siebanlagen. "A correia trapezoidal nervurada também atinge essa eficiência através do turbilhonamento do tambor e de uma tensão prévia definida com precisão". É assim que as vantagens da correia se comprovam na prática: nossas correias trapezoidais nervuradas feitas de elastômeros têm um peso muito menor do que a corrente de aço e roda dentada dos componentes anteriores – e elas rodam quase sem ruído.

Lutz Jänisch Lutz Jänisch é gerente de serviços na Zemmler Siebanlagen e está impressionado com a nova correia de transmissão trapezoidal nervurada:

"É claro que o princípio de acionamento clássico com corrente de aço e roda dentada ainda funciona bem, mas é significativamente mais pesado e barulhento do que a nossa nova solução com as correias trapezoidais nervuradas quase silenciosas da Continental".


Baixa manutenção, durável e "enxuta"

Com a substituição da coroa dentada e da corrente pela correia trapezoidal nervurada Conti-V Multirib, o sistema de peneiramento pode economizar até 40 quilos. Photo: Zemmler Siebanlagen GmbHNo laboratório, a compacta MS1000 provou ser um veículo experimental ideal: transmissão no tambor Ela aciona a polia motriz na frente do motor. "A Zemmler tem trilhado conosco um novo caminho consistente no que tange ao acionamento para esses sistemas", afirma Roman Schulz, engenheiro de aplicações responsável por correias de acionamento da Continental. Além de uma redução de peso de cerca de 40 quilos e um nível de ruído minimizado, a peneira com correia também marca pontos em termos de longevidade: "Estamos confiantes de que a vida normal da corrente, estimada pela Zemmler entre 2.000 e 3.000 horas de operação, também será cumprida e até superada pela correia", disse Peter Steer, gerente regional de Vendas da Continental para sistemas de acionamento. Além disso, a manutenção é significativamente reduzida, porque a correia, em comparação com a corrente, não precisa de óleo.

Nossos especialistas em acionamento estavam tão entusiasmados quanto os engenheiros de construção da Zemmler. Agora a MS1000 entra na série pequena. Mas isso não é o bastante: a Zemmler já planeja estender o uso da correia para a máquina maior subsequente.

Você pode assistir a um vídeo do teste de campo aqui.