Rigidez ajustável

Abrindo um canal de desvio adicional dentro do rolamento cheio de fluido, por exemplo, é possível reduzir a rigidez dinâmica do rolamento. Essa abertura pode ser eletromecânica ou pneumático-mecânica. A rigidez dinâmica se alterna entre duas curvas características, que correspondem à operação de condução ou em ponto morto.
 

Amortecimento ajustável

Outra possibilidade é oferecida, por exemplo, por meio de um diafragma de desacoplamento que funciona em relação a um volume de ar. Nesse caso, o volume de ar é aberto ou fechado por atuadores elétricos ou pneumáticos. O fechamento do volume de ar provoca mudanças significativas nas características de rolamento. Por um lado, a capacidade de amortecimento de baixa frequência aumenta e, por outro lado, a rigidez dinâmica do rolamento aumenta em uma ampla faixa de frequência. Se o volume de ar for liberado novamente, o amortecimento e a rigidez dinâmica serão reduzidos. Desse modo, a curva característica do rolamento pode ser ajustada de forma ideal, em conformidade com a situação de condução.
 
Outras possibilidades decorrem do uso de fluidos reológicos (ERF/MRF) ou do acoplamento de elementos de molas adicionais.